Vamos brincar de esconde-esconde?

Autores

  • Marcus Orione

Palavras-chave:

jogo, brincadeiras, infância, juventude

Resumo

Na infância, sempre brincamos de esconde-esconde. Uma criança fecha os olhos, conta até 100 e as demais escondem, para serem procuradas. Não há quem não brincou, não há como ficar sem brincar. Pois o esconde-esconde, a que se somos constantemente convocados a jogar no nosso dia-a-dia, deixa de ser brincadeira e passa a ser jogo para o resto de nossas vidas. Enfim, trata-se do jogo do qual somos interpelados a participar pelo capital. Interpelados, portanto, sequer nos resta a alternativa de não jogar.

Biografia do Autor

Marcus Orione

Professor Associado da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

Revista Socioeducação

Downloads

Publicado

2019-11-02

Como Citar

Marcus Orione, M. O. (2019). Vamos brincar de esconde-esconde?. Revista SocioEducação, 2(02), 128-135. Recuperado de https://publicacoes.degase.rj.gov.br/index.php/revistasocioeducacao/article/view/113