Em 13 de maio de 2015, lançamos o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros do Novo DEGASE (NEAB-ND). Era a data do 127° aniversário da assinatura da Lei Áurea que terminou oficialmente com a escravidão negra no Brasil. Porém, para o Movimento Negro Brasileiro, esta data tem outro significado, comemora-se o Dia  Nacional de Combate ao Racismo. O combate ao racismo é a preocupação primeira de nosso grupo. Nessa perspectiva, lançamos a Revista AÚ com o intento de compartilhar com atores de fora do sistema socioeducativo as ações desenvolvidas pelo NEAB-ND.

AÚ é um movimento na capoeira. Um golpe com múltiplas variações e possibilidades de reinvenção. A Revista Aú é dividida, a partir do seu segundo número, em seções com nomes ligados à capoeira, luta inventada por afro-brasileiros nas senzalas como resistência as opressões.

A seção Aruanda[1] relembra e homenageia personalidades negras que fazem parte da história do Brasil. A revista apresenta, também, a seção Roda[2] composta de artigos desenvolvidos pelos professores do curso Estudos Afro-Brasileiros e Socioeducação, realizado anualmente pelo do NEAB-ND.  A produção textual de funcionários do DEGASE,  vem na seção Treinel[3].Revista Aú apresenta, ainda, o Espaço Caxinguelê[4] com produção de socioeducandos. Completamos a edição com as seções Berimbau[5], artigo transcrito de palestra realizada no Encontro anual Relações Raciais na Socioeducação e Zum, zum, zum[6]resenha de um livro de um autor ou autora negros.

 Boa leitura!

[1] Lugar onde moram os orixás, cantados até hoje nas rodas.

[2]Círculo formado por capoeiristas onde duas pessoas, ao centro, jogam capoeira, sendo substituídas por outras ao decorrer do jogo, enquanto as pessoas que estão em volta batem palmas e respondem o coro cantado e tocado por capoeiristas.

[3]Etapa na trajetória de praticantes de capoeira.

[4] Menino e menina que joga capoeira.

[5] Instrumento de percussão comanda a roda de capoeira, manda no ritmo e no jogo.(cabaça, arame e um pedaço de pau.).

[6] Comentários.

CONDIÇÕES PARA SUBMISSÃO

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".

O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.

URLs para as referências foram informadas quando possível.

O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.

O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

DIRETRIZES PARA AUTORES  

DOS TRABALHOS: Os trabalhos enviados à Revista Aú com a finalidade de publicação devem ser submetidos eletronicamente através do e-mail contato@publicacoes.degase.rj.gov.br atendendo aos critérios abaixo descritos:

DA ACEITAÇÃO: Aceitam-se trabalhos em português, inglês e espanhol. O título de cada contribuição deve vir em português, inglês e espanhol. Os artigos devem ainda conter resumo em português seguido de no máximo cinco palavras chave e suas versões correspondentes em inglês e espanhol.

Os trabalhos devem conter no mínimo 5 (para ensaios curtos, resenhas, relatos de projetos e relatos de experiência) e no máximo 15 páginas, em entrelinha de 1,5 espaço, corpo de letra 12, fonte Times New Roman ou Arial, títulos em corpo 14. Para resumos de teses e dissertações, recomenda-se o máximo de 500 palavras.

DOS TEXTOS: Os textos devem ser anexados em arquivos eletrônicos em formato Word (versão mínima 6.0, com extensão de arquivo .doc ou .docx). Os dados de identificação de autoria devem vir em documento à parte, também anexado como arquivo eletrônico denominado dados do(s) autor(res), no qual devem constar:

Título do trabalho / Nome do(s) autor(es) / Filiação institucional: Exemplo: (Universidade/Departamento/Unidade/Instituição Cultural/Associação/Grupo de Capoeira) / Endereço completo e e-mail do autor principal / Informações complementares que o(s) autor(es) julgue(m) necessárias.

DAS CITAÇÕES E REFERÊNCIAS: A Revista Aú segue as normas da ABNT relativas à preparação e apresentação de documentos em geral e, no que diz respeito à apresentação de citações e referências, segue as recomendações das Normas ABNT 6023 e 10520 que podem ser baixadas clicando aqui: As Normas da ABNT, ambas de agosto/2002, optam pelo sistema autor-data para a padronização dos trabalhos nela produzidos.

Citações breves, que não excedem três linhas, devem ser grafadas ao longo do texto, no mesmo corpo deste, entre aspas, seguida ou antecedida da fonte, como mostram os exemplos a seguir:

1º EXEMPLO: De acordo com Munanga (2000, p. 24) “existe um grande número de estudos sobre relações raciais no Brasil que mostram que há uma disputa entre duas grandes correntes, de um lado, uma que identifica harmonia nas relações sociais e, de outro, uma que afirma que há racismo no país”.

2º EXEMPLO: Lembrando que, como sabemos o “racismo, em primeiro lugar, é referido como sendo uma doutrina, quer se queira científica, quer não, que prega a existência de raças humanas com diferentes qualidades e habilidades, ordenadas de tal modo que as raças formem um gradiente hierárquico de qualidades morais, psicológicas, físicas e intelectuais (GUIMARÃES, 2004, p.17)”, portanto, faz-se necessário que, para a desconstrução do racismo, entendamos as suas várias nuances.

A referência completa à fonte constará na lista de referências, no fim do trabalho, em ordem alfabética, com entrada pelo sobrenome do autor ou pelo nome da instituição/organização autora (Norma NBR-6023 da ABNT).

Citações longas, com mais de três linhas, devem ser apresentadas em corpo 10, recuadas em bloco a 4 cm da margem esquerda. A menção à fonte pode ser feita antes ou após o texto, do mesmo modo que nos exemplos anteriores. 

As notas explicativas devem vir no final dos textos, antes das referências bibliográficas, numeradas sequencialmente.

Imagens ou ilustrações devem vir em resolução mínima de 300 dpi. Tantos as imagens como tabelas e quadros deverão estar inseridos na sequência correta do texto.

Além de artigos inéditos são aceitas contribuições em formato de ensaio curto, resenha de livros, teses ou dissertações atuais e entrevistas. Na medida do possível os diferentes textos devem observar os critérios de formatação acima expostos, exceto quanto à formulação de resumo/resúmen/abstract.

Obs.: Não serão aceitos trabalhos fora das especificações aqui descritas.

DECLARAÇÃO DE DIREITO AUTORAL 

 Ao submeter um texto à Revista Aú e este sendo aceito, o autor cederá automaticamente seus direitos patrimoniais da obra à publicação. Os direitos morais (autoria e identificação na obra), conforme estabelece a legislação em vigor (Lei Nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998), permanecem com o autor, pois são inalienáveis. 

O trabalho publicado é considerado uma colaboração, não gerando nenhuma remuneração para o autor, do mesmo modo como nada lhe poderá ser cobrado pela publicação neste veículo. A responsabilidade pelo conteúdo dos textos publicados na Revista Aú é de seus respectivos autores e autoras. O uso de citações diretas ou indiretas, bem como de transcrições, obriga o(s) autor(es) a mencionar as respectivas fontes. 

A Revista Aú se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores. Os trabalhos publicados passam a ser de propriedade da Revista Aú, ficando sua impressão (caso haja) total ou parcial, sujeita a autorização expressa do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros do DEGASE - NEAB-D. 

Deve ser consignada a fonte da publicação original, quando for o caso. Os originais não serão devolvidos aos autores (as). As opiniões emitidas pelos (as) autores (as) nos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

POLÍTICA DE PRIVACIDADE 

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.